Portal Rumo ao Mar

Portal Rumo ao Mar

O Portal Rumo ao Mar vem para ser a principal fonte de informações sobre o Mar Brasileiro, trazendo notícias de fontes confiáveis em parceria com a Marinha do Brasil.

O RUMAR – RUMO AO MAR

É uma associação de direito privado sem fins lucrativos, com certificado de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). Tem como missão social resgatar e fomentar a conscientização do uso das águas fluviais e jurisdicionais marítimas brasileiras, da chamada“Amazônia Azul” e para tanto propõe… Curso de Salvatagem

Nasce o Rumar

Com a Marinha do Brasil, a CIRM e os Escoteiros do Mar, nasce o RUMAR como mais um agente divulgador e disseminador da “Mentalidade Marítima” e dos conceitos e valores que norteiam estas instituições.

A Solidariedade

O mar é uma imensidão que cobre mais de 70% da superfície do nosso planeta. O oceano é o regente do clima e o regulador térmico da Terra.

 

 

Tudo Sobre a Mentalidade Marítima

“Grande e estranha é a Terra, mas bem mais vasto e estranho é o oceano. Com efeito mais de 70% da superfície da Terra é água salgada … os continentes são meras excrecências, comparadas com as fundas depressões que os mares preenchem … Enquanto nós seres pulmonares não aprendermos a viver nesses fundos ou pelo menos estender até lá nossos sentidos, estaremos bem longe de conhecer a estrutura da Terra.

Notícias do Blog

O RUMAR ESTREIA COMO EDITORA, LANÇANDO O LIVRO “O BRASIL E O MAR NO SÉCULO XXI”, NO FORMATO EPUB.

O RUMAR ESTREIA COMO EDITORA, LANÇANDO O LIVRO “O BRASIL E O MAR NO SÉCULO XXI”, NO FORMATO EPUB.

Mar Brasileiro, Energia dos Oceanos, Biotecnologia, Mudanças Climáticas, Tomadores de decisão do País, estudos relativos ao mar, pesquisadores, professores, Direito do Mar, Segurança no Mar, Recursos Minerais, Exploração de Petróleo, Atividades nas áreas oceânicas, energia das ondas, energia das correntes, energia das marés, potencial da costa brasileira, Coppe, Energia dos Oceanos, Furg, Projeto Eondas-RS, Espaço marinho, Projetos estruturantes, Brasil pré-colonial, Brasil Colônia, Brasil Império, Brasil República, Pesca marítima no Brasil, maricultura no Brasil, Marinha Mercante, marítimo brasileiro, navios brasileiros, portos, modernização portuária, transporte intermodal, construção naval, estaleiros nacionais, Promef, programa de modernização e ampliação da frota, política nacional de construção naval, ecologia,, turismo, Mar, Ecosistemas costeiros, conectividade, ZC brasileira, gestão integrada, poluição marinha, Políticas públicas, impactos setoriais, desenvolvimento sustentável, Princípio da precaução, Recursos marinhos vivos, condições de sustentabilidade, Biodiversidade, zona costeira, ponto de vista econômico, ciência, tecnologia e informação, conjuntura nacional, meios flutuantes para pesquisas, suporte acadêmico, potência marítima estado da arte, sistema climático, efeito estufa, o oceano como componente importante do sistema climático, aquecimento global no oceano, circulação oceânica em grande escala, circulação forçada pelo vento, circulação termo-haliana, oceâno Atlântico sul, vazamento das agulhas, Atlântico Sudoeste, o mar visto pelo brasileiro, dados técnicos, formação do Brasil, Poder Marítimo do Brasil, é hora de despertar, direito e segurança no mar, o mar fonte de energia e recursos minerais, o mar fonte de alimentos, o mar meio de transporte, o mar ecologia e turismo, ciência tecnologia e inovação, relatório aos tomadores de decisão do País, O Brasil e o Mar no Século XXI, Cembra, Centro de Excelência do Mar Brasileiro, entidades participantes, RUMAR, Instituto Rumo ao Mar, Nação, maiores economias do mundo, Comissão Nacional Independente sobre os Oceanos (CNIO), Comissão Mundial CMIO, ano internacional dos oceanos 1998, Academia Brasileira de Ciências, Espaço Centros e Redes de Excelência Ecentex, Coppe/UFRJ, Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisas de Engenharia (Coppe/UFRJ), Instituto de Ciências do Mar (Labomar/UFC), combater o bom combate, mazelas, vocação marítima, valor transcendental, Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar de 1982, espaços marítimos, Direito Internacional, Montego Bay, Jamaica, Declaração Brasileira, plataforma continental, Direito Nacional, ONU, Convenção, ambiente marinho, CNUDM, política marítima nacional, Decreto nº 28.840 de 8 de novembro de 1950, Decreto-Lei nº 1.098 de 25 de março de 1970, geomorfológico, mar territorial, Conferência das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, soberania do Estado costeiro, 12 milhas náuticas (12M), sobrejacente, Linhas de base normais e retas, Zona econômica exclusiva (ZEE), 200 M das linhas de base, 188 M, Águas interiores, Alto-mar, Regime das ilhas, área, arquipélago, sismo, Proarea, ROV, Secretário-Geral da ONU, Acordo de Implementação, Lei nº 8.617/1993, zona contígua, Plano de levantamento da plataforma continental brasileira (Leplac), Petrobras, Diretoria de Hidrografia e Navegação, DHN, Comunidade Científica, Marinha do Brasil, Congresso Nacional, geociências, Leplac da Namíbia, Moçambique e Angola, Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC), Geologia, geofísica, Hidrografia, Canal de Corfu, Corte Internacional, Declaração de Estocolmo, OECD Organization for Economic and Development, Organização Marítima Internacional (IMO), Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por navios (Marpol), Decreto Legislativo nº 60 de 1995, Promover, águas jurisdicionais, Estratégia Nacional de Defesa e o Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul, comércio exterior, global trader, aquicultura, José Bonifácio, Cisplatina, Bahia, Maranhão, Confederação do Equador, Guerra da Tríplice Aliança, Questão Christie, Cormoran, Rui Barbosa, La Prensa, Barão do Rio Branco, Plano Naval de 1904, Almirante Júlio de Noronha, Batalha Naval de Tsushima, Almirante Togo, esquadra branca, Aviação Naval, Primeira Guerra Mundial, aquicultura Almirante Pinto da Luz, Segunda Guerra Mundial, EUA, Almirante Aristides Guilhem, Lei de Empréstimos e Arrendamentos, Military Aid Program, MAP, Programa Decemal de Renovação dos Meios Flutuantes, governo Carter, Presidente Geisel, Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, AMRJ, enriquecimento do urânio, Hemisfério sul, tecnologias nucleares, FMI, fretes, tpb, Tratado de Westphalia, União Europeia, Nafta, Mercosul, globalização, Francis Fukuyama, The end of history, Guerra do Golfo, geopolítico, Guerra Fria, Somália, Ruanda, Bósnia-Herzevinia, George Bush, Estados Unidos, Atlântico Norte, Tratado de Maastrich, UEO, União da Europa Ocidental, UE, Otan, Ministro da Defesa, Política de Defesa Nacional, Plano Estratégico da Marinha, Forças Armadas do Brasil, Václav Havel, Clausewitz, Malvinas, Falklands, Cuba, terrorismo, tráfico de drogas, Guiné-Bissau, Alfred Thayer Mahan, Titanic,Mar Brasileiro, Energia dos Oceanos, Biotecnologia, Mudanças Climáticas, Tomadores de decisão do País, estudos relativos ao mar, pesquisadores, professores, Direito do Mar, Segurança no Mar, Recursos Minerais, Exploração de Petróleo, Atividades nas áreas oceânicas, energia das ondas, energia das correntes, energia das marés, potencial da costa brasileira, Coppe, Energia dos Oceanos, Furg, Projeto Eondas-RS, Espaço marinho, Projetos estruturantes, Brasil pré-colonial, Brasil Colônia, Brasil Império, Brasil República, Pesca marítima no Brasil, maricultura no Brasil, Marinha Mercante, marítimo brasileiro, navios brasileiros, portos, modernização portuária, transporte intermodal, construção naval, estaleiros nacionais, Promef, programa de modernização e ampliação da frota, política nacional de construção naval, ecologia,, turismo, Mar, Ecosistemas costeiros, conectividade, ZC brasileira, gestão integrada, poluição marinha, Políticas públicas, impactos setoriais, desenvolvimento sustentável, Princípio da precaução, Recursos marinhos vivos, condições de sustentabilidade, Biodiversidade, zona costeira, ponto de vista econômico, ciência, tecnologia e informação, conjuntura nacional, meios flutuantes para pesquisas, suporte acadêmico, potência marítima estado da arte, sistema climático, efeito estufa, o oceano como componente importante do sistema climático, aquecimento global no oceano, circulação oceânica em grande escala, circulação forçada pelo vento, circulação termo-haliana, oceâno Atlântico sul, vazamento das agulhas, Atlântico Sudoeste, o mar visto pelo brasileiro, dados técnicos, formação do Brasil, Poder Marítimo do Brasil, é hora de despertar, direito e segurança no mar, o mar fonte de energia e recursos minerais, o mar fonte de alimentos, o mar meio de transporte, o mar ecologia e turismo, ciência tecnologia e inovação, relatório aos tomadores de decisão do País, O Brasil e o Mar no Século XXI, Cembra, Centro de Excelência do Mar Brasileiro, entidades participantes, RUMAR, Instituto Rumo ao Mar, Nação, maiores economias do mundo, Comissão Nacional Independente sobre os Oceanos (CNIO), Comissão Mundial CMIO, ano internacional dos oceanos 1998, Academia Brasileira de Ciências, Espaço Centros e Redes de Excelência Ecentex, Coppe/UFRJ, Universidade Federal do Rio Grande (Furg), Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-graduação e Pesquisas de Engenharia (Coppe/UFRJ), Instituto de Ciências do Mar (Labomar/UFC), combater o bom combate, mazelas, vocação marítima, valor transcendental, Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar de 1982, espaços marítimos, Direito Internacional, Montego Bay, Jamaica, Declaração Brasileira, plataforma continental, Direito Nacional, ONU, Convenção, ambiente marinho, CNUDM, política marítima nacional, Decreto nº 28.840 de 8 de novembro de 1950, Decreto-Lei nº 1.098 de 25 de março de 1970, geomorfológico, mar territorial, Conferência das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, soberania do Estado costeiro, 12 milhas náuticas (12M), sobrejacente, Linhas de base normais e retas, Zona econômica exclusiva (ZEE), 200 M das linhas de base, 188 M, Águas interiores, Alto-mar, Regime das ilhas, área, arquipélago, sismo, Proarea, ROV, Secretário-Geral da ONU, Acordo de Implementação, Lei nº 8.617/1993, zona contígua, Plano de levantamento da plataforma continental brasileira (Leplac), Petrobras, Diretoria de Hidrografia e Navegação, DHN, Comunidade Científica, Marinha do Brasil, Congresso Nacional, geociências, Leplac da Namíbia, Moçambique e Angola, Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC), Geologia, geofísica, Hidrografia, Canal de Corfu, Corte Internacional, Declaração de Estocolmo, OECD Organization for Economic and Development, Organização Marítima Internacional (IMO), Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por navios (Marpol), Decreto Legislativo nº 60 de 1995, Promover, águas jurisdicionais, Estratégia Nacional de Defesa e o Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul, comércio exterior, global trader, aquicultura, José Bonifácio, Cisplatina, Bahia, Maranhão, Confederação do Equador, Guerra da Tríplice Aliança, Questão Christie, Cormoran, Rui Barbosa, La Prensa, Barão do Rio Branco, Plano Naval de 1904, Almirante Júlio de Noronha, Batalha Naval de Tsushima, Almirante Togo, esquadra branca, Aviação Naval, Primeira Guerra Mundial, aquicultura Almirante Pinto da Luz, Segunda Guerra Mundial, EUA, Almirante Aristides Guilhem, Lei de Empréstimos e Arrendamentos, Military Aid Program, MAP, Programa Decemal de Renovação dos Meios Flutuantes, governo Carter, Presidente Geisel, Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, AMRJ, enriquecimento do urânio, Hemisfério sul, tecnologias nucleares, FMI, fretes, tpb, Tratado de Westphalia, União Europeia, Nafta, Mercosul, globalização, Francis Fukuyama, The end of history, Guerra do Golfo, geopolítico, Guerra Fria, Somália, Ruanda, Bósnia-Herzevinia, George Bush, Estados Unidos, Atlântico Norte, Tratado de Maastrich, UEO, União da Europa Ocidental, UE, Otan, Ministro da Defesa, Política de Defesa Nacional, Plano Estratégico da Marinha, Forças Armadas do Brasil, Václav Havel, Clausewitz, Malvinas, Falklands, Cuba, terrorismo, tráfico de drogas, Guiné-Bissau, Alfred Thayer Mahan, Titanic, Salvaguarda da Vida Humana no Mar, Safety of Life at Sea, SOLAS, Marpol, Ripean, Sistema Global de Segurança e Socorro Marítimos, Global Maritime Distress and Safety System, GMDSS, Serviços de Sinalização Náutica, SSN, pesquisa oceanográfica, Search and Rescue, SAR, Busca e Salvamento Marinho, Bacia Amazônica, Centro de Instrução Almirante Graça Aranha, Ciaga, Ciaba, Centro Almirante Braz de Aguiar, PDN, pré-sal, Estratégia Nacional de Defesa, END, Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul, SisGAAz, Bacias sedimentares brasileiras, Bacia do São Francisco, bacias paleozóicas, gás natural, Bacia de Campos, Bacias de Santos, Fronape, Frora Nacional de Petroleiros, marés, ondas, correntes, energias renováveis do mar, CNPq, Labomar, PNGC, PNGC II, Cirm, SECIRM, Leplac, PNRM, PSRM, Remplac, ZC, CPRM, Arim, Ibama, DNPM, carvão, explotação mineral, produção pesqueira, barcos pesqueiros, pesca de captura, mamíferos, China, FAO, Revizee, estoques pesqueiros, Seap, albacora, atum, cadeia produtiva, CPG, Dermesais, conservação, frota pesqueira, Profrota Pesqueira, Seap/PR, Sinau, Parques Aquícolas, espécies nativas, carcinicultura, peixe, algas, cadeia trófica, moluscos bivalves, peixes omnívoros, Barão de Mauá, Irineu Evangelista de Souza, Lloyd Brasileiro, Patrono, Plano Salte, Frota Nacional de Petroleiros, Fundo da Marinha Mercante, Sunamam, Superintendência Nacional da Marinha Mercante, Unctad, Usos do Mar, Syndarma, Sinaval, REB, EBN, Decreto-Lei nº 7.573, EPM, Ensino Profissional Marítimo, DPC, Diretoria de Portos e Costas, Decreto-Lei nº 829, FDEPM, FMM, Anvisa, café, PIB, Lei nº 8630 de 1993, Lei de Modernização dos Portos, civilização, Prícipe Regente D. João, DNPVN, DNPN, DNPRC, Portobras, Lei nº 6.222 de 10 de julho de 1975, hidrovias, CAP, CLT, Ogmo, minério de ferro, grãos, contêineres, Companhia Vale do Rio Doce, Braskem S.A., Aracruz Celulose e Cenibra, Brasfels S.A., Nuclebras Equipamentos Pesados, transporte aquaviário, CMM, CDI, CDFMM, PPCN, DNTA, STA, DHI, Mtr, ANP, Lei nº 9.478 de 6 de agosto de 1997, Promef, bunker, USP, Cemps, Decreto nº 6.704/2009, Lei nº 11.774/2008, IPI, Cofins, FGCN, Cananeia, catádromas, dunas costeiras, praias arenosas, costões rochosos, recifes de corais, recifes de arenito, manguezais, marisma, estuários, deltas, baías, lagunas, falésias, fluxos de nutrientes, fluxos de animais, ciclo de vida, domínio pelágico, domínio bentônico, sistema nacional de unidades de conservação, Plano Nacional de Áreas Protegidas, Portaria MMA nº 9 de 23 de janeiro 2007, Decreto Nacional de Áreas Protegidas Decreto nº 5.785/2006, indústrias de ácalis e cloroquímica, adubos e fertilizantes, gasodutos, produtos siderúrgicos, titânio, cromo, importação, exportação, agroindustrial, pescado, celulose, construção civil, dinâmica portuária, Sistema Lagunar Patos-Mirim-Magueira, Estuário do Rio Itajaí, Baías da Babitonga, Ilha Grande, Sepetiba, Guanabara, Baía de Todos os Santos, Rio Açu, Baía de Marajó, Decreto nº 87.566 de 1982, Decreto Legislativo nº 2 de 1994, Decreto nº 87.566 de 1982, portos offshore, fontes de poluição, Decreto-Lei nº 9.966/2000, Lei do Óleo, tratados internacionais, programas regionais, legislação ambiental, lei da Natureza, Lei nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998, Goos, Pirata, Sigerco, Gloss, PNUD, GEF, Global Environment Facility, ANA, Agência Nacional de Águas, Antaq, PNMA, MPU, PPA, veleiros, lanchas, iates, turismo náutico, recreio, esporte, cruzeiro de cabotagem, cruzeiro internacional, cruzeiro misto, cruzeiro de longo curso, clubes, marinas, 8.500 km de linha de costa, capacitação de pessoal, políticas públicas, investimento, infraestrutura, cooperação internacional, Decreto nº 4.406 de 3 de outubro de 2002, IDH, embarcação, marco regulatório, Turismo Marítimo, CMMAD, CNUMAD, bioesfera, Agenda 21, Reservas Extrativistas Marinhas, poluição precautória, CDB – Convenção Sobre Biodiversidade Biológica, Funbio, Probio, Decreto nº 4.339/2002, Áreas de Preservação Permanente, MMA, Seap, Lei nº 11.958, DPA/Mapa, CTPG, CMIO, Ministério de Ciência e Tcnologia, MCT, José de Anchieta,

ler mais
UMA BOA NOVA PARA BAÍA DE GUANABARA

UMA BOA NOVA PARA BAÍA DE GUANABARA

Na terça-feira (19/03/2019), foi firmada uma nova parceria entre duas organizações não-governamentais para ajudar na recuperação da Baía de Guanabara por meio de uma técnica ainda pouco explorada no Brasil, o intercâmbio de histórias pessoais sobre a relação com mar....

ler mais
Datilografobia

Datilografobia

Datilografobia Por acaso você já ouviu esse nome ou alguma coisa parecida? Analisando etimologicamente a palavra, pelos radicais, podemos entender que seria o medo de datilografar, logicamente com os dedos. Na verdade, nem sei se esse nome está correto ou se essa...

ler mais
Brasil no coração do mar: arquipélago no meio do Atlântico

Brasil no coração do mar: arquipélago no meio do Atlântico

O Arquipélago de São Pedro e São Paulo (ASPSP), antigamente chamado de Penedos, são as únicas ilhas oceânicas brasileiras situadas acima da linha do equador. Fazem parte de Pernambuco, assim como Fernando de Noronha. O Arquipélago é formado por um conjunto de pequenas...

ler mais